CVG-ES | Medida anunciada pelo Governo atinge Corretores que estão no Simples
O CVG-ES tem por objetivo incentivar e desenvolver as relações socioculturais e recreativas entre seus Associados visando a preservação das Instituições de Seguro de Pessoas, Seguro Saúde, Previdência Privada Aberta e Capitalização; à proteção e obediência a boa técnica dessas modalidades de seguros e a respeito ao "Código de Ética Profissional da Associação".
cvg-es, clube vida em grupo do espírito santo, espírito santo, clube vida em grupo
16736
post-template-default,single,single-post,postid-16736,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-9.1.2,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.5,vc_responsive

Medida anunciada pelo Governo atinge Corretores que estão no Simples

16 mar Medida anunciada pelo Governo atinge Corretores que estão no Simples

Fonte: CQCS
Foto: Albino Oliveira – Ascom/Ministério da Economia

Entre as medidas emergenciais anunciadas, nesta segunda-feira (16/03), pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, visando amenizar os impactos causados pela disseminação do coronavírus, consta o diferimento, por três meses, da parte da União no Simples Nacional. Essa medida pode ajudar empresas corretoras de seguros que aderiram ao Simples neste momento de crise.

Segundo o ministro, as pequenas e médias empresas que aderiram ao Simples não precisarão pagar, nos próximos três meses, a parte da União no sistema simplificado de pagamento de impostos. “É um caso extraordinário e são apenas três meses, para prover liquidez. Entram R$ 22 bilhões da parte da união no Simples Nacional”, acrescentou Paulo Guedes.

Veja, abaixo, a lista das medidas anunciadas, que devem injetar aproximadamente R$ 147,3 bi na economia brasileira:

Liberação de R$ 83,4 bilhões para a população vulnerável:

– Antecipação da segunda parcela do 13º de aposentados e pensionistas do INSS para Maio (23 bilhões de reais)
– Valores não sacados do PIS/PASEP serão transferidos para o FGTS para permitir novos saques (até R$ 21,5 bilhões)
– Antecipação do Abono Salarial para junho (R$ 12,8 bilhões)

Reforço ao programa Bolsa Família: destinação de recursos para possibilitar a ampliação do número de beneficiários – inclusão de mais de 1 milhão de pessoas (até R$ 3,1 bilhões)

– Liberação de R$ 59,4 bilhões para manutenção de empregos:
– Diferimento do prazo de pagamento do FGTS por três meses (R$ 30 bilhões)
– Diferimento da parte da União no Simples Nacional por três meses (R$ 22,2 bilhões)
– Mais crédito do PROGER / FAT para Micro e Pequenas empresas (R$ 5 bilhões)
– Redução de 50% nas contribuições do Sistema S por três meses (R$ 2,2 bilhões)
– Simplificação das exigências para contratação de crédito e dispensa de documentação (CND) para renegociação de crédito
– Facilitar o desembaraço de insumos e matérias primas industriais importadas antes do desembarque

Combate à pandemia:

– Destinação do saldo do fundo do DPVAT para o SUS (R$ 4,5 bilhões)
– Redução a zero das alíquotas de importação para produtos de uso médico-hospitalar (até o final do ano)
– Desoneração temporária de IPI para bens importados listados que sejam necessários ao combate ao Covid-19
– Desoneração temporária de IPI para bens produzidos internamente listados que sejam necessários ao combate ao Covid-19m pronunciamento no final da tarde do dia (16/03), o ministro da Economia, Paulo Guedes, anunciou uma série de medidas emergenciais para amenizar os impactos econômicos causados pela disseminação do coronavírus (convid-19), as medidas pretende injetar R$ 147,3 bilhões na economia.